quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014


Homenagem (?) a Frederico Régis, em livro deste: Enquanto Somos (p. 145)


*


Para que saibam os leitores tratar-se o poema acima de brincadeira com a mera e eventual pobreza financeira (vulgo "liseira"), porém jamais com a essencial riqueza moral ou poética de meu amigo, a seguir trecho do que dele comentei em Posfácio a seu livro Os Países - Campanha Ultramundos (p. 116)


4 comentários:

  1. Humm ... com um poeta amigo assim, quem precisa de contista inimigo?!

    (brincadeira! ... rsrsrsrsr)

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Pra evitar que eventuais leitores tenham compreensão não tão bem-humorada quanto a de vocês, Léo e Francisco, e quanto a do próprio Frede, decidi fazer um complemento à Postagem, conforme poderão observar. E aqui deixo a Quadrinha de costume, reafirmando a GRANDEZA de meu (nosso) amigo.

    Que meu SIM se firme e assome
    E confirme o que é conforme
    Régis é Pessoa Enorme
    Frede é RICO até no nome.

    ResponderExcluir
  3. ! Perdas & Ganhos? é um dos melhores poemas do Enquanto Somos, como é a Poesia do Jefferson (OPMT). Senti-me contemplado com a brincadeira do pobre versus o rico. Porque essa fala é minha e traduz algo das entrelinhas de meus versos: um certo mal estar alegre, um jeito jocoso de se maldizer sem ser pessimista. A presença do meu amigo Jefferson, O Poeta, em meus livros é uma extensão, ou melhor, uma oitava acima daquilo que minha escrita (a vida) às vezes não expressa. Ele expressa isso em verso, traço e critica literária. Por sinal, ele é muito é generoso comigo...

    ResponderExcluir